Amy Winehouse

Amy Jade Winehouse, nascida em 14 de setembro de 1983, explodiu na cena musical do Reino Unido em 2003 com seu álbum de estréia, Frank, que foi nomeado para o Mercury Prize (prêmio dado ao melhor álbum do ano britânica ou irlandesa). Depois de uma série de shows bem recebidos Amy começou a trabalhar no álbum que faria dela uma estrela internacional: Back to Black, lançado em 2007.

Em parceria com os produtores Salaam Remi e Mark Ronson, Winehouse criou um som que tinha como referência a sonoridade dos anos de 1950 e 1960 e que, quando combinada com sua voz rouca e penteado de torre de colméia, serviu como um antídoto para a música eletrônica pop, estilo musical em alta nos últimos anos. Estimulada pelo sucesso do icônico "Rehab" - Winehouse se tornou figura constante nos tablóides e Back To Black tornou-se um fenômeno mundial, no topo das paradas do Reino Unido (onde seria álbum do ano "best-seller"). Amy Winehouse ganhou cinco Grammys, incluindo Gravação e Canção do Ano e Melhor Novo Artista.

Após o sucesso de Back to Black, Amy Winehouse percorreu o mundo, e começou ao mesmo tempo, um relacionamento perturbador (e muito coberto pela mídia) com um assistente de produção de vídeo chamado Blake Fielder. Na mesma época, vários meios de comunicação começaram a relatar extensivamente sobre o uso de drogas pelo casal e em 2008, Fielder foi condenado a cumprir pena na prisão após uma briga com um dono de um bar. Durante este período, Winehouse também teve vários desentendimentos com a lei, incluindo uma prisão em 2007 por posse de maconha em Bergen, na Noruega. Em maio de 2008 foi presa novamente por causa de um vídeo dela mesma fumando o que parecia ser cocaína e crack. Amy evitou a prisão em cada caso, mas por insistência de seu pai, a cantora fez várias tentativas para ficar limpa novamente, se internando algumas vezes em centros de reabilitação. Sua última temporada na reabilitação teria ocorrido em maio de 2011.


Durante tudo isso, Winehouse também tinha começado a trabalhar no albúm sucessor de Back to Black. Em julho de 2010, Winehouse fez uma aparição surpresa em um show em Londres, cantando o sucesso "Valerie". Poucos dias depois, ela disse ao jornal Metro do Reino Unido que o novo álbum seria lançado em Janeiro de 2011 e seguiria os passos de tendências soul do "Black to Black". Infelizmente isto nunca aconteceu.

Nas horas seguintes da sua morte, a gravadora Universal Music disse em um comunicado: "Estamos profundamente tristes com a perda repentina de tão talentosa artista. Nossas orações vão para a família de Amy, amigos e fãs. neste momento difícil. "

Amy se foi e nos deixou uma valiosa lição: Drogas acabam com a vida de qualquer um, indiferente se você for apenas um estudante ou um ilustre artista. Drogas não levam a nada, se no momento elas te dão curtição e um escape da rotina do dia a dia, saiba que em um futuro muito próximo, o caminho que elas vão te fazer seguir, infelizmente, será o caminho da morte.

Amy WineHouse assim como uma estrela supernova, surgiu repentinamente de uma explosão, nos atingiu com todo o brilho do seu talento e grandiosidade e de uma maneira muito triste e mais rápida ainda se apagou, deixando apenas as lembranças de sua intensa luz nas memórias perdidas do tempo.

RIP Amy WineHouse. 14/09/1973 - 23/07/2011